Saiba o que aconteceu no Congresso AE Rio 2011

Na semana de 13 a 15 de Abril ultimo, tive a oportunidade de participar do 1º Evento Internacional de Arquitetura Empresarial no Rio de Janeiro.

Trabalhando nos últimos 6 anos com esse tema, sentia falta de trocar ideias e ouvir outras pessoas defender uma tese que para mim parece tão óbvio sobre a positividade de seus resultados, mesmo entendendo a dificuldade na sua implementação.

Esse evento, patrocinado pela Petrobrás, me foi rico nesse sentido. Apresentou cases nacionais e propostas para implementação e uso da Arquitetura Empresarial, através de pessoas e instituições que estão trabalhando com esse tema há vários anos. Foi bom ouvir e ver, que mesmo difícil, os resultados foram compensadores a ponto de todos estarem evoluindo cada vez mais em estudo e nas suas estruturas organizacionais. Os cases que tive oportunidade de assisti foram: Petrobras E&P; Vale do Rio Doce; Oi e Serasa.

Todas as abordagens focavam a informação e sua gestão como um novo paradigma a ser vencido. Afinal foi ela que revolucionou o estado das coisas nesses últimos 20 anos, concorda?. Para mim o auge dessa constatação foi à definição apresentada pelo PhD José Tribolet da Universidade de Lisboa, quando na sua apresentação ele definia empresa: “Uma Empresa
é uma web semântica de “servidores”, uns de carbono outros de silício, que transacionam continuamente, alterando recursos, isto é, o estado do mundo.”
– Pensei comigo: “Ele me chamou de servidor de carbono?”. Sim ele me chamou de  servidor de carbono, e de uma forma brilhante e muito particular, convenceu uma plateia de mais de 200 pessoas que aquilo fazia sentido. 

Bem, após esses 3 dias sai convencido que A Arquitetura Empresarial que ira estar na pauta das empresas que querem sobreviver e crescer nos próximos 20 anos. Por quê? Primeiro porque a complexidade organizacional e o volume de mudanças crescem e a tendência é crescer mais ainda. E não há como crescer num cenário desses sem o mínimo de conhecimento organizacional? Até porque essa transparência necessária já não é mais requisito interno, ela se tornou exigências externa, tais como ISO, SOX, Basiléia II, etc.

Quer conversar mais sobre esse tema e conhecer do assunto? Procure a eVOLVE pelo site ou no email comunicacao@evolvebr.com.br  e se quiser me escrever para perguntar ou trocar idéias envie um email para: js.jimenez@evolvebr.com.br ou no twitter @Jimenezbr terei o maior prazer em falar com você.

Jimenez

Veja a opnião de outros participantes ref ao Congresso AE Rio 2011, clique aqui.