A Importância do Mapeamento de Processos no Tratamento e Controle de Falhas

Falhas na entrega de serviços/produtos, ou efeitos não desejáveis, trazem diversas perdas para as empresas como tempo de retrabalho, perdas de produtividade e insatisfação dos clientes. São resultados de não conformidade nos processos, que precisam ser tratadas e controladas.

As falhas estão ligadas à confiabilidade, ou seja, com a capacidade de um sistema operar como o esperado em condições pré-estabelecidas. Portanto, visando transmitir confiança, é preciso evitar as falhas, o que se dá através do conhecimento e tratamento de suas causas. Nesta busca pela qualidade torna-se imprescindível conhecer o processo (sistema) em questão.

O mapeamento de processos permite uma visão ampla do fluxo de trabalho, materiais e informações, e o entendimento de sua relação com os recursos organizacionais. Dessa forma, seu objetivo é representar as diversas tarefas necessárias para a realização e entrega de um produto ou serviço. Realizando a análise do processo, identificando suas etapas agregadoras ou não de valor, é possível identificar os gargalos, os pontos que precisam de melhoria e as possíveis causas de falhas. Não podemos realizar ações preventivas sobre o que não conhecemos.

Reduzindo suas falhas, as empresas tornam-se mais competitivas uma vez que oferecem produtos de qualidade e conquistam a satisfação de seus clientes. O mapeamento de processos vem trazer à organização a base para tratamento e controle de causas de falhas, já que identifica os elementos, as atividades e interações, ou seja, a maneira como os produtos/serviços são planejados, produzidos e entregues aos clientes.

Fonte: http://blog.orquestrabpm.com.br